Reflexões

Quando Eu Vir O Sangue Passarei Por Vós (parte 5)

 A Justiça de Deus – Tzidekat HAElohim – sem obras

“[Avraham] creu em YHVH, e isso lhe foi imputado para justiça.” Bereshit 15:6

וְהֶֶאֶמִן בַּיהוה וַיַּחְשׁבֶהָ לּוֺ צְדָקָה

Justiça = retidão Justiça de Deus = retidão sem obras

Justiça de Deus mediante a fé em Yeshua Mashiach, para todos e sobre todos os que creem, porque não há distinção.” Romim 3:22

“Ao que não trabalha, porém, crê nAquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é atribuída como justiça.” Romim 4:5

 

Justiça de Deusidentifica que esta é a Justiça que Deus provê não o homem.

Porque é Santo, Ele jamais inocenta o culpado, porém, em Seu Amor, providenciou a vindicação de Sua Santidade, de sorte que Ele pode continuar Justo e Reto e, ao mesmo tempo, pode usar de misericórdia e graça com o pecador que  declara ser Ele verdadeiro e confia em Sua obra eternae não em sua (do pecador) própria obra!

“Agora, separadamente da Lei, isto é, não mais levando em conta as tentativas abortivas do homem de cumprir seus mandamentos: “obras mortas” (‘Ivrim 9:14), [aqueles “trapos de imundícia (de menstruação), nossas justiças” (Yeshaiahu 64:5(6)) que jamais permitiriam a entrada para a presença do Santo no Mishkan ou no Beit HaMikdash, muito menos no Seu céu], a Justiça de Deus foi revelada. Diferentemente da justiça legal pela qual o homem procura, em vão, atingir uma posição correta diante de Deus através da obediência pessoal à Torah, a Justiça divina é aquela posição que Deus confere ao que crê nEle, sem obediência pessoal, porque Ele atribui ou imputa a ele a obediência do Mashiach.” Geoffrey B. Wilson, “Romanos”, pp 44,12 (Ênfases acrescentadas). 

“Àquele que não conheceu pecado, Ele O fez pecado (oferta pelo pecado) por nós; para que, nEle, fôssemos feitos Justiça de Deus.” Qorintim Bet 5:21

“Nos Seus dias (do Tzemach Tzadik levantado a David – Hamashiach) Yehudah será salvo e Israel habitará seguro. Será este o Nome com que será chamado: YHVH Tzidkenu [YHVH justiça nossa].” Yirmiahu 23:6,5

“Agora, Se manifestou Tzidekat  HaElohim!”

E ser achado nEle (baMashiach), não tendo justiça própria, que procede da Torah, senão a que é mediante a fé no Mashiach, a Justiça que procede de Deus, baseada na fé.”  Filipim 3:9

 

“E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça.”  Romim 11:6; 6:14; 4:4,5

 

Entendendo, pelo Tabernáculo – HaMishkan

(O Lugar da Habitação de Deus)

 

O significado de: “ser achado nEle, baMashiach, justificado!”

A) A Cortina branca: de linho fino retorcido em torno do Mishkan,  impedindo a entrada do pecador, tipificava três coisas:

1. A Santidade de YHVH – Kodesh YHVH: manifestada no branco da cortina que tipificava a Sua Justiça, HaTzedakah, que é retidão absoluta:

“Reto é YHVH (כִּי־יָשָׁר יהוה).Tehilim 92:16

Esta retidão, a posição ereta, sem qualquer desvio,

era sustentada pelos pilares de bronze que caracterizavam,

em figura, o Seu Juízo – MishpatO, exercido toda vez quebra da retidão.

 

2. A Santidade de YHVH, a Justiça que Ele exige  de qualquer pessoa que deseje entrar em relação reta com Ele.

“Sede santos: porque Eu, YHVH Eloheichem, sou santo.” Vaicra 19:1; 20:26; Kefa Álef 1:16

3. A Santidade de YHVH, a Justiça do Eterno que Ele imputa ao pecador em resposta à sua confiança nEle.

“Abrão creu em YHVH, e isso lhe foi imputado para justiçaEste será o Nome com que será chamado (leDavid Tzemach Tzadik): YHVH Justiça Nossa – YHVH TzidkenuYeshua Mashiach, O Qual se nos tornou da parte de Deus Sabedoria: jutiça…” Bereshit 15:6; Yirmiahu 23:5,6; Qorintim Álef 1:30

B. A Porta, a abertura colorida na cortina branca, era o único acesso à Tzidekat HaElohim disponível no altar do holocausto: et-mizbach ha’olah, através do korban.

A Portaobra de bordador de estofo azul (Ele vem do céu – Mishlê 30:4), púrpura (Ele é Rei – Yirmiahu 23:5), linho fino retorcido (Ele é Santo – Yeshaiahu 53:9) e carmesim (Ele é HaSeh Elohim le’olah que derramou o Seu sangue perfeito – Bereshit 22:8): era o convite para vir para perto e a proclamação do amor de Deus, Ahavat HaElohim, ao pecador.

O Seu amor era manifestado em Sua provisão do Caminho de YHVH, o único acesso à Presença do Deus Santo e à Sua comunhão, oferecido àqueles que eram deixados de fora pela cortina de linho fino ininterrupta, a qual permanecia mantendo o pecador separado de Suas bênçãos.

Assim, a cortina de linho que mantinha o pecador separado do Santo, uma vez que ele entrasse pela Porta trazendo o sacrifício, com o coração quebrantado, esta mesma cortina o mantinha salvo e seguro em Sua Presença – conferindo a ele haTzidekat YHVH!

A Justiça de Deus, Tzidekat HaElohim, que danará, por toda eternidade, o pecador que A rejeita, salva e mantém salvo,graciosamente, por toda eternidade, o pecador que A aceita, sendo nele revelado Ahavat  HaElohim.

Este era o testemunho contínuo e eloquente do Tabernáculo, HaMishcan, Lugar da habitação de Deus, O Lugar do Korban – a Justiça de Deus, sem obras, atribuída graciosamente ao que nEle crê, àquele que, ao ouvir o Seu convite, vem a Ele!

“Muito mais o sangue do Mashiach, que, pelo Espírito Eterno, a Si mesmo Se ofereceu sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência de obras mortas, para servirmos ao Deus vivo!” ‘Ivrim 9:14

“Pois todos pecaram e continuamente falham em alcançar a Glória de Deus.”  Romim 3:23 “Não há homem que não peque!” Melachim Álef 8:46

 

 

 continua…